SEM UM TU NÃO PODE HAVER UM EU, DE PAULO RIBEIRO

18 ABRIL 2015 | SÁBADO | 21H30
Dança | CTAlba – Sala Principal
SEM UM TU NÃO PODE HAVER UM EU, DE PAULO RIBEIRO
5€; Cartão Amigo, Cartão Sénior Municipal, Cartão Voluntário e Jovens SUB 23 – 3€;
desconto para grupos| 50 min. | M/12
espetáculo com serviço de babysitting gratuito

17 ABRIL 2015 | SEXTA-FEIRA –WORKSHOP

Sem um Tu não pode haver um Eu começa sob a luz de Lanterna Mágica, a autobiografia de Ingmar Bergman, cineasta que inspirou, aliás, este solo criado e interpretado por Paulo Ribeiro. Nesta coreografia, há a dança de um coração em carne viva. Entre gestos lentos e límpidos, passos periclitantes e desmoronadiços, e movimentos sísmicos, Paulo Ribeiro desenha um mapa afetivo. O coreógrafo transforma-se num sismógrafo de tremores emocionais. Há amor, ódio, solidão, angústia, dilemas conjugais, luta interior, desmoronamento, mãos e mãos. E há convulsão. Um corpo, que de tão vivo, joga xadrez com a morte. No final, uma catarse que ilumina.

coreografia e interpretação Paulo Ribeiro
música Robert Wyatt – Cuckooland: Insensitive; Franz Koglemann  – O Moon My Pin-Up: Third Movement, Distinctions – IX; Bach – Cello Suites [Pablo Casals]: Cello Suite #5 In C Minor, BWV 1011 – Prélude e Courante; Magnus Lindberg – Ictus Clarinet Quintet: Related Rocks
figurino José António Tenente
desenho de luz Nuno Meira
co-produção Fundação Centro Cultural de Belém, CCVF, Teatro Nacional São João
fotografia José Alfredo

_Comprar